Dá-nos a tua opinião sobre o filme Amanhecer-Parte 1 AQUI.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Entre Rosas e Espinhos - 32º Capítulo (Último Capítulo)


32º Capítulo

Capitulo final.

Estou completamente louco,sem saber o que fazer.

Como ela consegue mudar de humor o tempo todo,ela me quer ao seu lado pelo menos isso.

Quando estava em meus braços,Bella tinha que ligar e estragar o momento.

Tive de levar o meu amor para a casa da amiga e depois fui para o meu emprego,afinal não vou fazer nada o dia inteiro.

Se eu ficar de bobeira,do jeito que estou nervoso e com medo,vou fazer alguma besteira qualquer.

Preciso colocar a minha cabeça no lugar e o melhor lugar para fazer isso é em meu emprego.

Quando cheguei,lá estava Seth.

-Não ia sair com a gata?-Pergunta.

-Melo a amiga ligou para ela,querendo o paio para alguma coisa.-Disse tirando a camisa e colocando uma regata.

-Não posso dizer que estou triste com isso.-Disse rindo.-Temos muito trabalho.-Falou com um sorriso ainda maior.

-Claro,claro.-Disse me encostando no capo de um carro.

Quando Seth disse que tinha muito trabalho,quer dizer que temos MUITO,trabalho mesmo.

Quase dez carros para serem entregues ainda hoje,pode?

E cadê os outros caras daqui?

Que merda!

Só por que estou virando responsável,não quer dizer que tenham que montar em mim.

Ficamos boa parte da tarde trabalhando sozinhos,foi ai que o Embry chegou com um enorme sorriso.

-Viu o passarinho verde?-Pergunto batendo na cabeça dele.

-Estava com a Leah.-Disse suspirando.

Bom a Leah é gostosa e tal,mas nunca fiquei desse jeito por mulher nenhuma.

-A Leah?-Pergunto.

-Minha irmã?-Pergunta Seth.

-Ela mesma.-Disse sorrindo.-Estamos namorando.-Disse confiante.

Boa sorte,afinal Leah é a maior galinha de La Push e duvido que ela seja a namorada mais fiel do mundo.

Galinha do jeito que é?

Vai ter um par de chifres em menos de dois segundos.

Mas pensando bem,se fosse assim eu estaria dando chifres adoidada mente em Nessie,por que eu era galinha viu.

Então nem tudo está perdido no mundo,afinal de contas.

Acho que os dois podem ser felizes sim,juntos,se houver sentimento é claro,por que se não,é só ponta na cabeça do pobre do meu amigo.

Não dei opinião e continuei trabalhando.

Foi então que o meu cunhado chegou completamente esbaforido na oficina e parece que bebeu.

-O que foi cara?-Pergunto.

-Bella.-Disse quase chorando.

-Vamos lá fora.-Disse levando Edward sob os olhares curiosos de Embry e Seth.

Ficamos encostados num carro,estacionado na rua e meu cunhado começou a chorar descontroladamente.

-Ela terminou com você?-Pergunto.

-Não.-Disse chorando.-Mas acho que vai terminar.-Disse soluçando.-Está estranha,nervosa,dando patadas.-E to vendo o mesmo filme que o meu.

-Nessie ta a mesma coisa.-Disse respirando fundo.

-Você me parassem tão apaixonados.-Disse me olhando e secando as lagrimas.

-Eu sou completamente babado pela sua irmã,cara.-Disse e ele concordou.

-Eu sei,da para ver em seus olhos,atitudes,cara você ta trabalhando.-Disse com um tom irônico.

Que maravilha ele me chamou de incompetente.

-To sim.-Disse com orgulho.

Ouso uma viatura vindo completamente desgovernada em nossa direção,como se estivesse perseguindo o pior dos bandidos.

Quando Charlie,pai de Bella e Carlisle pai de Edward e Nessie descem correndo,como se estivessem tirando o pai da forca.

-O que foi pai?-Pergunta Edward no mesmo estado que eu.

Completamente perdido e desgovernado.

-Você desonrou a minha filha.-Gritaram Carlisle e Charlie ao mesmo tempo.

Pode parar!

Eles estão brigando comigo,ou com Edward?

-Eu o que?-Pergunto eu e Edward.

-Você engravidou a minha filha,agora terá de casar.-Disse ainda os dois.

É a Renesmee ou a Bella que estão grávidas?

-Quem ta grávida?-Pergunto.

-Renesmee.-Disse e eu fiquei sem chão.

-E a Bella.-Disse Charlie para Edward.

Ai fudeu.

Gelei o meu amor está grávida?

Não sei se fico feliz ou triste com toda essa situação.

Estou tão sem ação que Carlisle me puxou para a viatura e Charlie fez a mesma coisa com Edward e não falei absolutamente nada,apenas entrei.

Estou paralisado com esses acontecimentos.

Não sei o que fazer.

Quer dizer eu sei,assumir meu filho e trabalhar para sustentar a minha família.

É o que devo fazer.

Chegamos na delegacia e nem sei como,só sei que fui arrastado pelo Carlisle para dentro encontrando Nessie e Bella sentadas e chorando,sendo observadas pelas mães,que aparentemente estão completamente desgostosas com as filhas.

Quando meu amor me viu saio correndo e pulou em meus braços.

-É verdade?-Pergunto de forma sussurrada.

-É sim,descobri hoje.-Disse chorando muito.

Bom pelo menos ela mudou por que estava grávida.

E não por esta querendo terminar comigo,ou querendo me matar.

-Não posso casar eles sem o consentimentos deles.-Disse um juiz de paz que nem sabia que estava aqui.

-A pode sim.-Disse Charlie apontando uma arma para o cara.

Que engoliu seco e nos encarou de forma estranha,pedindo pelo amor de deus que nos não dissermos não,a tudo isso.

Respirei fundo e olhei para Nessie.

-Amor.-Chamo limpando suas lagrimas.

-Sim?-Disse ainda fungando.

-Você,sem pressão nenhuma,casa comigo?-Pergunto.

Ela me encara sem entender e vejo a mãe de Nessie sorri olhando para nos dois.

-Caso sim.-Disse sorrindo entre as lágrimas.

-Juiz,tem um casamento aqui para ser feito.-Disse e ele veio aliviado.

-Agora?-Gaguejou.

-Agora.-Disse e ela meio que concordou com desgosto.

Percebo que Edward e Bella concordaram com a mesma coisa e fomos para frente do juiz,com Charlie com uma espingarda apontado para nos.

-Não vou fugir.-Disse olhando para ele.

-Eu sei,isso aqui é para ele.-Disse apontando para Edward que engoliu no seco.

Acho que ele não fez o pedido para Bella.

A cerimônia foi rápida e as testemunhas foram os colegas de trabalho de Charlie,acabamos sendo abençoados por um padre desavisado também,deixando o meu amor um pouco mais tranqüila.

Depois que Nessie virou a senhora Black,fomos para La Push e contamos a novidade para o meu pai,que me deu a maior bronca,mas disse que ajudava agente.

Estamos andando de mãos dadas na praia e Nessie parou,me encarando.

-Vai se arrepender?-Pergunta.

-De que?-Digo colocando a mão em seu rosto.

-De ter se casado comigo,ter se envolvido comigo.-Disse respirando fundo.

-Nunca meu amor.-Falei me ajoelhando em passando a mão em sua barriga.-Desconfiava?-Pergunto olhando em seus olhos.

-No começo,porém sempre usamos camisinha.-Disse dando de ombros.

-Eu te amo.-Disse e ela passou a mão em meu rosto.

-Eu te amo.-Se ajoelhou também e me puxou para um beijo.



Epilogo.

Depois do meu casamento um tanto quanto inusitado.

Fui muito mal falada na cidade,não é uma coisa muito moderna esse termo,mas foi isso que aconteceu mesmo.

Bella então nem se fala.

Mas tudo deu certo.

O pai de Jake conseguiu um empréstimo e acabamos comprando uma casinha para nos dois,Jake continuou trabalhando na oficina e eu arrumei um emprego de vendedora numa loja.

Continuamos estudando e nossa vida continuou seguindo.

Bella e Edward ficaram morando um tempo na casa dos meus pais,porém depois eles conseguiram um canto para eles.

Hoje depois de dezesseis anos.

Não me arrependo da minha vida e da filha linda que tive com Jake,seu nome é Helena e é uma mistura perfeita minha e de Jake,meus olhos e minhas feições com a cor avermelhada e os cabelos negros e lisos do pai.

Um pestinha.

Apronta todas no colégio e vive suspensa,junto com sua prima Megan,filha de Edward e Bella.

Nossos outros amigos só se casaram anos depois.

Rose e Emmett foram os primeiros,tiveram gêmeos e hoje moram em Seattle.

Alice e Jasper se casaram logo depois da faculdade e tiveram um menino.

Hoje tenho a minha própria loja de roupas,uma só não,uma rede de lojas e sou até famosa.

Jake tem uma rede de oficinas e é bem sucedido no que faz.

O começo da nossa vida não foi nada fácil,porém com muito amor e carinho de ambas as partes conseguimos vencer na vida.

Estamos agarradinhos na festa de formatura do ensino médio da nossa filha,ela está radiante e tirando fotos com todas as suas amigas.

-Nessie.-Chama Jake ao pé do meu ouvido.

-Sim meu amor.-Disse me virando.

-Se arrepende de alguma coisa?-Pergunta passando a mão em meus cabelos.

-Nada meu troglodita favorito.-Disse entrelaçando as minhas mãos em sua nuca.

-Nem eu minha patricinha linda.-Disse encostando os seus lábios nos meus.

E mesmo vivendo de vez enquanto entre rosas e espinhos,sou extremamente feliz e a cada dia que passa tenho mais certeza que o ódio e o amor sentimentos totalmente distintos,estão mais ligados que podemos imaginar.

Por que se não estivesse.

Nunca iria me apaixonar perdida demente pelo cara mais pirracento e mulherengo da paróquia.

Não como sou apaixonada pelo meu marido.

Meu Jake.

Meu amor.

E esse sentimento carrego até o final dos meus dias.

Fim.

1 comentário:

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ●๋• Isabella ●๋•Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

AMEEEEI. PENA QUE ACABOU, MAS COMO TUDO NA VIDA: TUDO QUE É BOM DURA POUCO.