Dá-nos a tua opinião sobre o filme Amanhecer-Parte 1 AQUI.

sábado, 13 de agosto de 2011

A Cura - 11º Capítulo

Comentem, a Manuca agradece!


11º Capítulo
Sinto uma mão em meu rosto.
Uma mão pesada e grossa,abro os meus olhos e vejo Jake me olhando,com aquele enorme sorriso dele.
Me levanto coçando o olho.
-Que horas são?-Pergunto.
-São oito horas da noite.-Disse e dei um pulo da cama dele.
-Preciso ir.-Disse tentando me ajeitar.

-Tem mesmo?-Pergunta me olhando com os olhos negros brilhando.

O que se está por trás desse olhar?

Ele ta diferente.

-Tenho sim,meus pais podem estar preocupados.-Disse me afastando dele.

-Claro,claro.-Disse casualmente.

-Então tchau.-Disse indo em direção a porta do quarto.

-Nos vemos amanhã?-Me viro e digo que sim com o rosto.

Quando saio do quarto de Jake,percebo que a casa continua vazia,ninguém está por aqui,ainda bem.

Sai da casa de Jake e fui caminhando para a minha,encontrando Leah no maior frete com o Embry,quando passei pelos dois ela piscou para mim e eu dei uma aceno.

Balancei a cabeça e continuei andando.

Chegando em casa,os meus pais estavam na sala vendo TV,agarradinhos,acho que estavam namorando.

-Boa noite.-Disse me encostando no sofá.

-Boa noite.-Eles não estão me perguntando nada?

O que ta havendo?

-Tava na casa do Jake.-Disse e minha mãe sorrio.

-Sabemos.-Não gostei disso.

Fiz uma careta e sai da sala.

Fui direto para a cozinha e fiz um sanduíche,indo para o meu quarto logo em seguida,

Me deitei na cama ainda comendo e olhando para o teto,com um enorme sorriso,não sei ao certo se estou completamente curada,porém acho que estou no caminho certo.

Acabo adormecendo.

Estamos indo para o park de diversões,hoje seria o ultimo dia dele em Forks.

-A Nessie pare de ser boba,a montanha russa nem é tão alta assim.-Disse pegando em minha mão.

-É sim Jake,não vou não.-Disse fazendo bico.

-Vai,por mim.-Disse dando aquele lindo sorriso e com aqueles lindos olhos negros brilhando.

-Ta,mas promete que não sai de junto de mim?-Peço.

-Nunca vou sair Nessie,eu prometo.-Disse sorrindo e me levando para o tal brinquedo.

Respirei fundo e quando o troço começou a andar,me agarrei fortemente a Jake,que simplesmente sorrio para mim,fazendo o meu coração dar um salto em meu peito.

Voltei meus olhos para a frente e os fechei,não consegui encará-lo,não quando tenho a consciência de que estou totalmente vermelha.

Não sei quanto tempo passamos naquele brinquedo dos horrores,para mim foi uma eternidade.

Quando finalmente o brinquedo parou Jake me ajudou a sair.

-Ficou com muito medo?-Pergunta pegando em meu cabelo.

-Sim.-Disse nervosa.

-Vêem te pago uma algodão doce.-Disse pegando em minha mão e me levando para a barraquinha.

Ouço um gemido e vejo o senhor Jonson bem em cima de mim,gemendo e me penetrando de forma voraz.

-Você é muito gostosa.-Disse entre gemidos.

Acordo assustada com o coração a mil por hora.

Estou me sentindo suja e inadequada para qualquer pessoa.

Muito menos para o Jake.

Ele merece alguém melhor,uma garota de verdade,que não esteja em pedaços,com o corpo e a mente completamente transtornados.

Vou para o banheiro e tomo um bom banho,ainda não amanheceu,porém sei que não vou conseguir dormi novamente e sonhar com aquele que estragou com a minha vida.

Me sentei na janela e fiquei observando o céu.

Até que as cores foram mudando de um azul escuro,para um tom púrpura.

Decidi que vou,pelo menos tentar,a minha aproximação com Jake,não sei o que a comigo,mas tenho plena certeza de que não consigo ficar longe daquele garoto.

Nunca mais.

O meu despertador tocou e me voltei para o banheiro,tomei um banho rápido e quando voltei para o quarto avistei a minhas roupas antigas no armário.

Respirei fundo.

Assim pode ajudar,se eu me senti bem usando isso de novo quem sabe?

Peguei uma regata branca,um colete azul e minha calça Jens favorita e os vesti,coloquei uma sapatilha e fiz uma maquiagem leve em meus olhos.

Soltei os cabelos e me olhei no espelho.

Pelo menos a visão antiga eu retornei.

E senti bem assim,viva,pelo menos.

Peguei minha mochila e desci as escadas,indo diretamente para a cozinha,onde tenho certeza,meu pai estará.

-Bom dia.-Disse e quando ele se voltou para mim,arregalou os olhos surpreso.

-Bom dia Renesmee.-Disse respirando fundo com aquela distancia de sempre.

Eu quero arriscar uma coisa.

Me aproximei dele e ele instintivamente deu dois passos para trás,mantendo a distancia,a minha distancia.

-Pai me abraça?-Pergunto e ele respira fundo.

-Vai conseguir?-Pergunta.

-Não sei,mas quero tentar.-Disse e ele veio.

Meio que sem saber o que fazer no começo,mas veio,respirou fundo e pegou na minha mão.

Foi me puxando lentamente para de encontro ao seu corpo e quando estávamos abraçados,sinto suas lagrimas descendo de seus olhos.

-Pai?-Olho para cima e o vejo chorando.

-É tão bom tê-la assim novamente.-Disse beijando a minha testa e continuando abraçado comigo.

-Também senti sua falta pai.-Disse olhando em seus olhos.

Ficamos um tempo assim,porém o momento teve de ser quebrado pelo telefone insistente.

-Alo.-Disse meu pai secando as lágrimas.-Ela vai sim.-Disse e desligou o telefone.

-Quem era?-Pergunto.

-Jacob,querendo saber se você ia ao colégio.-Disse sério.

-Hum.-Disse pegando uma maçã.-Tenho que ir.-Disse e lhe dei um beijo na bochecha,como sempre fazia.

Ele apenas sorrio e eu me virei e fui para o colégio,andando como sempre,acho que vou acabar perdendo alguns quilinhos com esse exercício todo todas as manhãs.

Chego ao colégio e lá está Jacob Black me esperando,encostado em sua moto,lindo de morrer.

Com o seu casaco de couro e sua blusa preta.

Quill está ao seu lado e o cutuca,apontando para mim,quando ele se vira e me vê.

Abre um enorme sorriso e caminha até mim.

Me senti,presunçosamente feliz,em perceber como ele fica ao me ver,ou pelo menos saber da minha presença.

Seus olhos negros brilhando mais que estrelas no céu.

-Bom dia.-Disse ainda com aquela distancia.

Acho que ele está esperando a minha iniciativa,ou alguma coisa do gênero para se aproximar de mim.

Mas tipo,o cara me beijou,tudo bem que eu fugi,mas eu beijei ele.

O que ele quer?

Me aproximo e entrelaço nossas mãos.

Ele simplesmente me encara e sorri abertamente,não tive como não sorri de volta,o sorriso dele é cativante.

Esse é o começo de uma nova fase da minha vida.

Uma fase,em que o meu coração ferido,vai se cicatrizar.

Pelo menos assim eu espero.

3 comentários:

Vitória disse...

Nossa amei esse capitulo é otimo ela conseguir fikar perto do pai d novo nao imagino minha vida sem o meu! na torcida pelo Jacob e esperando mais capitulos vc ( a autora é d+) obrigado.

- Anne! disse...

Cap simplesmente super emocionante... A fic está ótima, mmais gostaria que os caps fossem mais longos.... tudo bem que ela é postada 3 vezes por semana mais é tão boa que só 3 vezes acaba sendo pouco.... EU QUERO MAIS ! hehehe

Beijoos!

Lorena Moura disse...

Concordo, pra mim 3 capítulos é pouco, estou amaando a fanfic. Demais.

Bjos.